Como ser respeitado - Parte 5: ESCOLA E FACULDADE


Nesta parte 5 da série, entrarei com os dois pés no peito na desonra dentro da escola ou da faculdade. De forma resumida, segue abaixo o melhor de meu repertório viril sobre como lidar com professores desonrados, como vencer zuações, como lidar com vadias aproveitadoras, como lidar com o bullying e como falar em público.

Professores desonrados

Professores desonrados existem porque alunos desonrados existem ainda mais. Além disso, não é obrigação do professor ficar de camaradagem com aluno filho da puta que não se aplica. Eles não ganham o bastante para aturarem chopeiros imbecis, maconhados, esquerdistas, arruaceiros, etc. Sobre os professores que generalizam, é como acontece em toda a sociedade moderna: os bons e aplicados pagam pelos arruaceiros e vagabundos. Não há outra saída na faculdade a não ser ganhar a confiança dos professores por trabalhar muito e meter a real nos estudos, sem bajulações. Fracassados bajulam, honrados estudam.

Zuações

Para evitar zuações, perca a virgindade e saia de casa. Comece a responder as zuações e não tenha medo de se impor na faculdade. Adquira honra e aprenda a defendê-la. As relações sociais são egoístas, mesquinhas e gananciosas: se resumem a demonstrar seu valor a outros para obter os valores deles em troca. Portanto, se vc não descobre seus valores, se vc mesmo se acha um merda, não terá nada a oferecer e será invisível socialmente.

Bullying

O problema do bullying é quando você é afetado pelas lembranças, sofrendo com sentimentos de depressão, raiva e baixa auto-estima. Uma hora as pessoas crescem, saem da escola e canalizam suas frustrações pra uma atividade produtiva, superando o problema do bullying na infância e seguindo em frente. Na fase adulta o bullying não é mais um problema, embora de vez em quando possa surgir como uma lembrança ruim - e elas não podem ser apagadas, afinal você viveu essas lembranças. A mídia faz muito sensacionalismo em torno desse tema. Segundo a mídia, TODOS que sofreram bullying na infância se tornam adultos retraídos, depressivos e frustrados. Na realidade, muitos que sofreram bullying seriam pessoas normais se não existisse esse termo, mas por causa do alarde da mídia são induzidos a remexer o passado e criar problema onde não tem. A mídia trata vítimas de bullying como exceções, quando na verdade são a regra. A maioria das pessoas já sofreu algum tipo de bullying na vida, mas nem por isso fica chorando num canto e soltando bolas de catarro pelo nariz.

Sofrer bullying pode ser duro, mas em geral as agressões feitas por seus praticantes se resumem a brincadeiras ofensivas, apelidos e no máximo agressão física leve. Seus danos são apenas psicológicos. O que fizeram contigo durante a escola ou faculdade não é culpa tua, mas a maneira como você lida com isso sim. Você pode optar por superar essa fase ruim e seguir em frente. Ou talvez escolha ser um frouxo chorão que fica se martirizando por traumas passados e não faz nada pra mudar. Saber se desligar dos fatos ruins do passado e tocar a vida faz parte do processo de amadurecimento. Enquanto você não conseguir fazer isso, continuará sendo um frangote que mija nas calças e não um homem. 33 mineiros honrados ficaram mais dois meses presos numa mina, tostando a 40 graus celsius e se alimentando com mantimentos mínimos. Uma experiência infinitamente mais traumatizante que a tua, mas eles seguiram em frente. Por que você não pode fazer o mesmo?

Falar em público 

O segredo para falar em público é entender que todos ali são pessoas inseguras e normais como você. São pessoas que vão pra casa, comem e cagam, e que só estão ali pra se sentirem aliviadas de não serem você. As pessoas geralmente não possuem o esboço de seu discurso, portanto, mesmo que você pule palavras, frases ou fale coisas que não estão no esboço você pode disfarçar isso bastando estar calmo. Evite ficar treinando todo dia porque isso te deixará mais nervoso, já que tentará decorar tudo e na hora não terá espontaneidade se esquecer alguma palavra. Ao invés de se preocupar em fazer um roteiro e seguir fielmente, entenda e domine o assunto. Na hora fale o que der na telha. E lembre-se de que todos ali são normais que também se cagariam em falar em público, portanto você está na posição de coragem. Vá usando fraldas nos primeiros discursos para qualquer emergência.

Mulheres aproveitadoras

Um homem honrado e digno de respeito não se deixa atrapalhar pelas mulheres do ambiente de estudo. Se isso atrapalha o homem, é porque ele não consegue controlar o próprio pau e é controlado por ele. São caras assim que agem como desonrados comendo mulheres comprometidas ou se dedicando exclusivamente ao sexo ao invés de trabalhar e estudar, no final colocando a culpa na libido como se isso justificasse tudo. 

Um homem que não controla o próprio pau não pode ser chamado de homem. Ao invés de ficar esperando seu pau cair e definhar para ter controle sobre ele, discipline-o desde já por mais difícil que seja. Se você está na faculdade ou na escola para estudar, tocando a real firmemente em paspalhos que mexerem contigo e tentarem atrapalhar seus objetivos, você será respeitado. Se você está na faculdade ou na escola para ficar olhando bunda de mulher e sentado no fundão chupando seus amigos bullyers, vai continuar sendo um fracassado.

Alguns chegam ao cúmulo da desonra de aceitar apelidos no diminutivo das colegas de faculdade, numa tentativa de agradá-las e se inserirem socialmente. Elas adoram atribuir apelidinhos em otários, para afrouxá-los e poder ser escrota exigindo serviços e favores sem temer uma reação. Não aceite o diminutivo, e responda emails ou contatos em redes sociais sempre com seu nome completo e de forma profissional.

Na parte 6, finalizarei a série falando em como ser respeitado nos relacionamentos. Mulheres que chutam tua bunda, esposas arrogantes, namoradas cretinas, etc. Porque os bonzinhos são tão desrespeitados? Já que elas preferem os canalhas e parecem adorar um cafajeste, será que para ter respeito preciso agir como um deles? Fecharei a série respondendo essas perguntas.

DICA: Inscreva-se e receba cada post da série diretamente no seu email sem se preocupar.

Fique ligado! Cadastre-se e receba os próximos posts via e-mail. É grátis!


Número de emails cadastrados:
fellow readers

Comentários

  1. Exelente post doutrina continue assim melhorando a cada dia

    ResponderExcluir
  2. Já larguei de ser um troxão que fica no fundão falando merda e tacando bolinha de papel. Escola tá acabando e mesmo com dificuldade de aprender, eu sento na frente e to metendo a real nos livros :]

    ResponderExcluir
  3. igual a mim

    me ferro todinho no bullyng faz 7 anos,mas continuo estudando estilo "like a boss"

    ResponderExcluir
  4. Sensacional...Estou no 3º ano do Médio,e por tudo que já passei até hoje,com essa parte da série me sinto mais preparado e não cometer os mesmos erros no curso técnico e depois na faculdade!

    ResponderExcluir
  5. Já sabia de algumas por acompanhar seu formspring.
    Sempre muito bom ver posts seus, Doutrina.
    Que os paspalhos leiam todos e tomem novo rumo.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  6. Mais uma aula de virilidade!

    Parabéns doutrinador!

    By: Victor Belo

    ResponderExcluir
  7. Bom texto.

    Eu sofri bullying durante a época da faculdade, e pode ter certeza, é uma das piores coisas da vida no momento que você está sofrendo.

    Vc fica indefeso, sem rumo, depressivo, inseguro, sua autoestima cai brutalmente, vc sente nojo de sí mesmo. (se eu tivese lido esse texto a uns 4 anos atrás, talvez poderia ter agido de outra maneira).


    Mas enfim, quem sofre bullying é por que não da valor a sí próprio e de qualquer forma não se impõe. Deixa as brincadeiras e zoações rolarem solta.

    Minha dica é: Se o filho da puta começou a te zuar, FALE ALTO e zue ele também. Se vc estiver no colégio ainda, converse com seus pais. Mas se vc já tiver na faculdade( como foi meu caso), a dica é ZUE ELE TAMBÉM, não tenha medo de passar pelo ridículo e pelas coisas que ele te fala... se as coisas forem piorando, NADA QUE UMA VELHA E BOA BRIGA POSSA RESOLVER.

    Eu confesso, não briguei, sai remoído da faculdade, foram os 5 anos piores da minha vida. Não gosto de lembrar nem da cara dos filhos da puta que sacanearam comigo. Não volto nem na cidade que fiz faculdade e não faço questão nenhuma de ter algum contato com QUALQUER PESSOA daquela faculdade.

    Já se passam 3 anos de que me formei, no começo seu PSICOLÓGICO é bastante abalado EMOCIONALMENTE.... mas com o tempo as coisas vão mudando... distanciando desses cretinos sua vida muda e você começa a ganhar confiança, gostar mais de sí próprio, dar valor a si mesmo.

    DUAS FORMAS BÁSICAS:

    1) Se tiver passando por isso no momento, ENFRENTE ISSO DE CARA e não aceite mais filho da puta desgraçado nenhum tirar sarro com a sua cara, INCHA O PEITO E DIGA BEM ALTO QUANTO TIVEREM PEGANDO NO SEU PÉ: (mesmo se vc for daquelas pessoas introvertidas, calmas e vergonhasa) = VAI TOMAR NO CU.

    2) A melhor forma de superar isso é com o tempo e com distância desses filhos da puta. E se com o tempo um dia encontrar algum deles, FAÇA A ABSOLUTA QUESTÃO DE QUE NÃO O CONHECE e não fique com aquele lance de que foi amigo da faculdade. SIMPLESMENTE NÃO COMPRIMENTA E SE VIEREM FALAR CONTIGO, NÃO DÊ A MÍNIMA, IGNORE.

    Também espero ter ajudado,

    Abraços amigos.

    DR. RICHFIELD ANARQUISTA.

    ResponderExcluir
  8. Excelente! Até enfocaria mais nos estudos, tem gente que se mata no vestibular e quando passa, deixa de lado, só quer saber de comer as putinhas, bar e os caralho a 4.

    ResponderExcluir
  9. Olá Doutrinador, assistindo ao programa "A Fazenda" - está bem, não deveria nem estar vendo essa merda, mas vá lá... - deparei-me com uma festa onde a participante de nome Joana, vulga Imperadora, ex-mulher do atacante Adriano culpava os homens e dava o maior xilique pois sua colega de fazenda, a respeitável Bruna Surfistinha teria bebido demais e o pessoal ficou falando mal. Eis que ela solta a seguinte pérola: "As mulheres são seres indefesos, tudo o que acontece é culpa dos homens." - não sei se exatamente com estas palavras, mas é por aí -.

    Então quer dizer que a culpa de uma ex-prostituta beber e cair é culpa dos homens ? As mulheres são seres café-com-leite que podem fazer tudo ? Risos.

    É no mínimo ilógico, querem porque querem igualdade no que convém, e superioridade no que convém mais ainda, curioso não ? Também pudera, esperar o que mais desse tipo de vagabunda ?

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  10. Os q me deixam com pena são aqueles que nasceram com oportunidades (ou msm aqueles q não as tem/tiveram, mas não levam a vida à sério) e acham q ficar zoando/causando durante no período escolar/faculdade vão ganhar moral e sucesso sem abrir um livro e levar os estudos a sério.Não tô falando em não curtir essas fases, mas em deixar a zoação como prioridade pra mostrar q é "macho" e pegador e esquecer do q é mais importante no presente e para o futuro. Ter honra é agir conforme os posts de "Como Ser Respeitado", pois diz para o sujeito q ele pode ser homem de verdade sem aprontar, fazer besteiras por aí ou querer tirar vantagens tentando bajular os outros.

    Leitor assíduo do Blog, dou-lhe os parabéns por mais este post, Doutrina! Continue assim!

    ResponderExcluir
  11. hehehhe.. tah legal essa série cara!

    ResponderExcluir
  12. Direitos Iguais ?

    Já há um bom tempo, nesta época moderna escutamos muito da maioria das mulheres, metidas a modernetes e feministas que a mulher pode fazer tudo o que o homem faz e que não há mais diferença entre os sexos, ora, isto não passa apenas de uma falácia – um argumento falso, enganoso, uma ilusão -.

    Todos nós sabemos que é muito fácil uma mulher chegar e tentar agir como um homem, mas o problema é conseguir. Não raro vemos tentativas frustradas delas de se adquarem às atividades tipicamente masculinas, como beber grandes quantidades de álcool, imiscuir-se em atividades de cunho militar dentre outras coisas.

    Abaixo falarei brevemente sobre alguns destes temas e suas gritantes diferenças:

    Tema 01 – Mulheres e o álcool.

    Beber sempre foi uma atividade típica masculina, eu particularmente não bebo e sabemos que esta não é uma atividade saudável, então não haveria motivo para dizer que estou defendendo uma espécie de “reserva de atitudes masculinas”.

    Algumas mulheres costumam sair, beber, aprontar, estilo “macho cachaceiro” e ainda dizem poder tanto quanto um homem, mas se esquecem das diferenças biológicas, por consectário lógico um fígado e outras partes corporais femininas são menos resistentes que as masculinas, e aí ? Adianta querer fazer tudo igual e acabar por detonar o próprio corpo ?

    Tema 02 – Mulheres em instituições policiais e militares.

    Somente quem já conheceu uma instituição destas citadas por dentro sabe muito bem o que ocorre, excetuando-se raras exceções as mulheres acabam adentrando às mesmas para acabar por ficarem em serviços administrativos de menor relevância à função e quando descambam ao serviço operacional têm um desempenho pior comparado ao masculino. Logicamente haverá homens com desempenho pior que o de algumas mulheres, mas precisamos levar em conta a diferença determinante pelo sexo, que acabam por colocar em xeque o serviço.

    A esta altura do texto algumas feministas já devem estar se correndo por dentro, mas posso demonstrar aqui que não é um argumento vazio meu, acompanharemos abaixo as tabelas de teste físico, com os índices mínimos dos homens e das mulheres:

    http://www.acafe.org.br/new/concursos/policia_2007/download/anexov.pdf

    Percebam que as mulheres não fazem o teste de barra fixa, onde o candidato deve pendurar-se numa barra e puxar, mas sim somente elevação de halteres, hora, e se tiverem que subir em um muro quando estiverem atrás de um bandido ou até mesmo fugindo de bandos fortemente armados ? Simplesmente dizer “- Ai, eu sou mulher” vai aliviar a situação ? Vemos também em outros índices como os de corrida, abdominais e demais testes são inferiores e surge-me uma dúvida:

    Se os índices femininos já são suficientes para deixa-las adentrar à instituição, por que exigir mais dos homens ? Podemos supor aí que elas só são toleradas para “dizer que mulher também pode”. Outro fato que corrobora com a visão é o número limitado de mulheres adentrando às forças militares, geralmente no máximo de 30%.

    Afora entrarem só por entrar, para dizer que estão, mas sem efetivamente alcançarem uma igualdade com o gênero masculino, ainda causam desconforto à tropa, pois vemos vantagens sendo dadas as mesmas como o direito de fazer flexão com os joelhos encostados ao chão, enquanto os homens ralam de forma padrão. Como sabemos, a desigualdade e a forma diferente no ambiente laboral são uma das coisas que mais afetam o desempenho dos outros funcionários, e aqui não seria diferente.

    Abordei neste texto dois temas e acabo por detonar duas falácias onde “mulherezinhas” dizem poder fazer tudo que um homem faz e alguns trouxas acabam por acreditar sem nem questionar.

    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  13. Porra.. todas as suas visões a respeito da vida social eu sempre compartilhei.. A ideia foi sempre a de me esforçar o máximo na faculdade, sempre ser o primeiro da fila, não seguir a turma do oba oba, não deixar me levar pelas vadias. É legal quando se encontra um local onde as pessoas compartilham dos meus princípios! parabéns pelo blog

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Coisas que você precisa aprender: agir como homem

Mulheres rodadas: DIGA NÃO

Mangina - O que é? - Parte 1