O melhor presente para o Dia dos Pais: respeito e obediência

 "Conduta de pais, caminho de filhos." (Provérbio)

Dia dos pais chegando. Hora de refletir sobre o melhor e mais esquecido presente que os filhos poderiam dar-lhes: o respeito. Infelizmente, a maioria dos paspalhos e paspalhas hoje em dia preferem dar algum presente qualquer apenas para cumprir a data, sem sequer refletir sobre sua real relação com seus pais.

O quadro hoje é grave. O feminismo, através da sexualidade e psicologia barata, cumpriu seu papel em descontruir a influência patriarcal na família. O pai moderno virou apenas um bundão provedor, que paga Internet e webcam para a filha se mostrar no Youtube. E ai dele se quiser controlar o acesso dela, as roupas indecentes que veste ou horários, pois será taxado de machista cretino e opressor por uma multidão de sexólogas, feministas e psicólogos de araque a serviço do feminazismo. Se resolver punir fisicamente, como muitos de nossos pais e avós faziam conosco, ele vai ser denunciado e preso como se fosse um bandido - e com o direito de ser enrabado na prisão.

Pai hoje em dia só serve pra pagar pensões absurdas para as mães gastarem no forró ou custear tudo que os filhos querem, incluindo roupas de vagabunda para as filhas e roupas de marginais vida-loka para os filhos. Aceitam a afronta, a desonra e o desrespeito dentro do próprio lar pois viram no Fantástico a Patrícia Poeta falando que ser um "pai moderno e mente aberta" é o melhor.


"Os pais de agora pretendem ser amados pelos filhos. Este erro leva-os a toda a espécie de fraquezas e de facilidades." (Jean Dutourd)

Qualquer repressão aos filhos é vista como coisa de pai machista, opressor, cretino e egoísta. O pai protetor moral de antigamente virou uma mera piada para ser usada em sitcoms. O certo hoje é deixar suas filhas livres para vestirem shortinhos indecentes e rebolar na cara de algum cafajeste, recebendo-a de braços abertos depois e tendo orgulho da filha que se tornou popular por rebolar com um shortinho num capô de carro ao som de funk.

Isso mesmo bundões, continuem bancando a ida de sua filha à festinhas regadas a muito axé, funk e putaria. Continuem deixando seus filhos ficarem em baladas até o sol raiar. Continuem bancando camarotes VIP, destilados, drogas, raves. Continuem deixando que suas filhas rebolem o rabo na cara de um cafajeste. Continuem permitindo que suas filhas postem fotinhas do próprio rabo na Internet para milhões de machos assistirem. Continuem deixando que suas filhas participem de concursos de "miss" infantis sendo sexualizadas precocemente. Continuem bancando toda essa putaria e sendo tratado apenas como uma carteira ambulante, seus otários! Depois aceitem presentinhos no dia dos pais como se uma gravata imbecil compensasse todo o desprezo e desrespeito que você recebeu ao ver seus filhos serem desobedientes.

Ser pai não é apenas engravidar uma mulher e ir registrar a criança no cartório. Ser pai não é apenas pagar os estudos, a alimentação e o lazer de seus filhos. Ser pai não é receber um presente inútil como "lembrança" após tantos meses de esquecimento e desrespeito.

Ser pai é ter compromisso com a honra, com a proteção da família e com a instituição familiar. Ser pai é não deixar que sua filha ande por aí vestida como uma piranha. Ser pai é ensinar ao seu filho que o correto é dormir cedo e acordar cedo para estudar e trabalhar, ao invés de aplaudir ele chegar para dormir às 7 horas da manhã com a cara cheia de vodka. Ser pai é sim dar lazer, sustento e educação, mas também é dar disciplina, ensinar bons costumes, ensinar o respeito e o valor de uma família.

Quer dar um presente no dia dos pais? Esqueça as gravatas idiotas, esqueça o par de meias, esqueça as promoções de lojas interesseiras. Chame-o para uma conversa. Reflita se está sendo um filho mais compreensivo ou se apenas está fazendo o papel do rebeldinho sem causa. Dê um abraço e agradeça ao seu pai pela disciplina e pelo pulso firme dele, que lhe fizeram aprender que a vida não é só feita de prazeres, mas de duras conquistas.

Comentários

  1. Que post fodástico doutrina! Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Porra doutrina, parabéns. Fico muito feliz em ver pessoas pensando criticamente sobre nossa realidade. Continue assim.

    ResponderExcluir
  3. Post foda demais, Doutrina!
    Planejo ter filho a daqui 10 ou 15 anos, mas certamente não errarei como esses pais moderninhos imbecis.
    Abraço!
    HONRA sempre!

    ResponderExcluir
  4. Excelente, é isso ou nada. parabéns.

    ResponderExcluir
  5. Revoltados sem causa! é essa a situação da maioria dos filhos!

    A figura de um pai é de uma importância muito maior que a a imprensa quer impor, demonizando a figura do pai e
    endeusando a figura materna.

    Se não fosse meu pai seria só mais um marginal no mundo...

    ResponderExcluir
  6. O ultimo parágrafo foi bárbaro Doutrinador, esquecer estes presentes mequetrefes e sim chamar seu pai honrado pra uma conversa e dar um forte abraço no velho e reconhecer tudo o que ele fez por vc. Tenho orgulho do pai que tenho e graças a Deus vou fazer isto mesmo que falaste no último parágrafo. Força sempre búfalo!!!

    ResponderExcluir
  7. Fazia tempo que eu comparecia ao teu blogue, mas foi com grande alegria que constatei o quanto tuas reflexões merecem ser lidas. Aos lê-las me dei conta que ainda existe inteligência na bloguesfera, Parabéns, JAIR.

    ResponderExcluir
  8. Devo a meu noções como honestidade acima de tudo, mesmo com prejuizo para si mesmo, manter meus valores e ser alguem de valor.

    ResponderExcluir
  9. Destruiu fuderosamente, Doutrina!!!



    ass: redneck Country Man

    ResponderExcluir
  10. p mim pai tem q se impor e além disso saber conversar ser amigo e nao só dar coisas materias

    ResponderExcluir
  11. Puxa! Muito bom! Quando eu pretender ter filhos, procurarei um pai assim para eles! Odeio essa crise moderna, crianças cheias de direitos e frescuras, cheias "de dedos" e vontades. Vou ser mãe pra valer, e se alguém aí se candidata a ser um pai desses pro meu filho...
    Nana

    ResponderExcluir
  12. Porra Doutrina! Post muito foda cara.
    Valeu, isso me fez dar uma refletida sobre minha relação com meu pai.

    ResponderExcluir
  13. E quando o pai não é honrado?

    "Ser pai é sim dar lazer, sustento e educação, mas também é dar disciplina, ensinar bons costumes, ensinar o respeito e o valor de uma família."

    Sustento, educação e disciplina meu pai me deu (e sou muito grato a isso, óbvio). Agora o resto...

    ResponderExcluir
  14. esse texto serve de inspiração pra mim quando for pai! e criar um filho honrado.... nao frouxo!

    só fui dexar de ser frouxo eu acho q depois dos 22 anos... hj tenho 26... e quero repassar esse conhecimento q aprendi... ja q o meu pai era um imbecil desonrado!

    ResponderExcluir
  15. Infelizmente a maiorias dos pais da nova geração são um bando de otários e desonhados. Só estão lá de burro pagador de contas e mais nada. A mulher escolhe um idiota nao porque ele é bonito ou inteligente, como pensam os imbecis, mas sim pela quantidade de grana que ele tem. Casa com o babaca e tem uma vida confortável, parasitando o imbecil. Quando tem uma filha, ela, a esposa vadia, ensina a menina a pedir tudo para o pai. "Pede para o seu pai comprar". Tenho uma prima de segundo grau que foi criada assim. A mãe, vadia, casou com o meu tio só pela grana e ensinou a filha a agir como ela. "Quer carro, pede para o seu pai. Ele tem que te dar", e assim por diante.

    Na maioria dos casos, o casamento acaba e o mané tem que pagar pensão para a vadia, enquanto a mesma ri da cara dele. Vemos inumeros exemplos de encardidos chucros otários jogadores que futebol pagando pensoes mostruosas para as ex-esposas, sob pena de irem parar na cadeia.

    Portanto, para ser pai hoje em dia, primeiramente vc não pode ser otário, porque senao vai ser passado para tras, como um jogador de futebol.

    Ao arrumar uma mulher descente (sei que essa é a parte difícil e a maioria nao encontra) e ter um filho com ela, a segunda parte é ser um cara pulso firme, e saber educar o filho, do contrário ele será um maconheiro vagabundo sero a esquerda com a camiseta do Che Guevara. Se for filha, será uma dessas vadias que vão rebolar o rabo na balada para os cafajestes e engravidar cedo.

    ResponderExcluir
  16. Amo meu pai... mesmo ele sendo um desgraçado!

    ResponderExcluir
  17. Vc é homem, e como homem, defende o outro. O seu texto ficou muitíssimo mal escrito. Mera demagogia barata que pessoas sem tempo param para "ler". E afirmo-lhe senhor, que és um pai de bosta assim como um homem de bosta. Gastei minutos valiosos de meu dia lendo essa droga que me foi enviada por meu irmão. Poderia estar fazendo outra coisa. Ainda gostaria de assegurar-te, nem todos os filhos são marginais e filhas são vagabundas. Mas claro, sendo criado apenas por um pai, os filhos se tornarão irremediavelmente, marginais ou vagabundas.

    ResponderExcluir
  18. Vc é homem, e como homem, defende o outro. O seu texto ficou muitíssimo mal escrito. Mera demagogia barata que pessoas sem tempo param para "ler". E afirmo-lhe senhor, que és um pai de bosta assim como um homem de bosta. Gastei minutos valiosos de meu dia lendo essa droga que me foi enviada por meu irmão. Poderia estar fazendo outra coisa. Ainda gostaria de assegurar-te, nem todos os filhos são marginais e filhas são vagabundas. Mas claro, sendo criado apenas por um pai, os filhos se tornarão irremediavelmente, marginais ou vagabundas.

    ResponderExcluir
  19. Doutrina: é um imenso prazer ler um texto assim! Fiquei extremamente feliz por ver que há mais gente falando com ousadia contra as besteiras que vemos e ouvimos por aí. Parabéns cara! Continue escrevendo em defesa da moral, da ética, dos bons costumes!!
    http://miranteparaverstellen.blogspot.com/2011/08/em-nome-da-honra.html

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Coisas que você precisa aprender: agir como homem

Mulheres rodadas: DIGA NÃO

Mangina - O que é? - Parte 1