Sexo de qualidade no namoro e no casamento: é possível?


Bem vindo a realidade, campeão: casamento nunca foi, não é e nunca será garantia de sexo. 

Alguns hoje ainda acham o namoro/casamento uma opção atrativa para terem sexo razoável. Afinal, apesar de estarem sempre com a mesma mulher, pensam que não precisarão mais frequentar baladas e fazer mil malabarismos pra tentar levar uma mulher pra cama. Ainda raciocinam que não precisarão mais gastar rios de dinheiro com motéis, barzinhos e restaurantes sempre que quiserem transar, afinal a esposa dele estará ali todo dia na cama dele, por menos esforço que faça. Acham que não precisarão mais impressioná-la todo dia para obter sexo, como fazia na época de "ficantes".

Você pensa assim? Se pensa, está a um passo de vivenciar a "solidão sexual a dois" e viver um relacionamento frustrado feito o paspalho na foto acima. Casamento nunca foi, não é e nunca será garantia de sexo.

Porém, meu objetivo com esse texto não é meramente criticar o casamento, o namoro ou os relacionamentos como fazem alguns. Para esses, a solução para a falta de sexo no namoro ou no casamento é "termine com a vadia, se divorcie e vá para uma balada/puteiro mais próximo", curando assim o sintoma (falta de sexo) mas não a doença (como despertar o interesse sexual delas num relacionamento estável). Meu objetivo aqui é esclarecer e propor soluções, e não fazer você fugir do problema e cair de colo na putaria ou no cafajestismo. Há uma solução. 

Já li muitos relatos de homens que namoram ou são casados e vivem um verdadeiro deserto sexual no relacionamento. Curiosamente, suas namoradas/esposas conseguem passar por semanas ou até meses sem sexo e sorrindo, como se não faltasse nada a elas. Ficam com as vaginas secas em relação ao namorado ou marido embora sejam boas parceiras sob outros aspectos. Por incrível que pareça, isso pode acontecer sem que necessariamente ela esteja o traindo com outro - simplesmente porque não é "acionada" para o sexo.

O primeiro passo para compreender isso é entender que homens e mulheres são completamente diferentes, não só na constituição física e emocional como também na forma de encarar o sexo.


Sexo pra nós é prioridade. Para elas, vem depois das emoções, do shopping e do chocolate. 

Mulheres não gostam de sexo da mesma forma que nós homens. São "sexualmente chatas" e sentem nojo de "dar por dar". Não são altruístas e não dão sexo simplesmente para satisfazer o homem. Detestam transar por obrigação (dar sexo a contra-gosto só porque namoram ou são casadas), mesmo sabendo que isso seria esperado delas antes de assumir um relacionamento. São egoístas e acham que o homem deve compreender as recusas de sexo dela, mas que não é dever dela compreender as necessidades sexuais do homem. Não querem trepar a todo instante e nem pensam em sexo 24hs por dia como nós - algumas de fato chegam a passar um dia ou mais sem sequer lembrar que sexo existe. O desejo sexual delas, embora exista, é mantido dormente e precisa ser frequentemente "acionado".

Para nós homens, o único contexto necessário para sexo são dois indivíduos de gêneros opostos pelados num mesmo ambiente. Para elas envolve emoção, conquista, afirmação do próprio ego, a trajetória da Lua no plano perpendicular ao eixo do cone de sombra da Terra, etc. Nosso prazer é muito genitalizado, enquanto o delas advém mais das emoções, das fantasias e idealizações. Por exemplo, para nós tanto faz transar com uma faxineira gostosa ou com uma ricaça gostosa, pois queremos é derivar o prazer sexual do ato em si. Já no caso delas é completamente diferente: um pobretão fracassado interfere completamente na fantasia e no contexto mental de que ela precisa para sentir prazer sexual intenso (o prazer não é transar, mas transar com um cara destacado, com um cara que desperta emoções, com um cara que a domine emocionalmente, com um cara difícil de prender por laços emotivos, etc).

Acreditar que a sua namorada ou esposa lhe dará sexo simplesmente por ser sua namorada ou esposa é pedir para ser frustrado. O homem geralmente acredita nisso e comete erros básicos, como:

- "Relaxar"; 

Depois que entra num relacionamento, o homem geralmente "relaxa": se ilude com o sexo que tem no começo do namoro/casamento e acha que tudo está resolvido. Começa a beber, comer, relaxar na aparência, demonstrar suas fraquezas outrora ocultas, sem perceber que isto está diminuindo seu valor. E uma vez que seu valor seja mais baixo que o dela, o interesse cai. Lembre-se: mulheres precisam de um contexto para serem "acionadas" sexualmente, por isso, mantenha sempre o seu valor em alta. Mesmo que ela tente domesticá-lo ou fazer com que seu valor perante outras fêmeas diminua, não permita que isso aconteça. Quanto mais ela perceber que você é sexualmente atraente para outras (mesmo que você não consuma o fato), mais ela sentirá necessidade de prendê-lo com um sexo de qualidade para que não precise de outras. 

- Ser excessivamente bonzinho, romântico e pegajoso; 

Sua namorada ou esposa não vai se sentir mais motivada a dar sexo para você só porque é bonzinho, romântico e pegajoso com ela: pelo contrário, é mais provável que ela queira dormir de conchinha contigo ao invés de te entregar o sexo. Isso não significa que você deva adotar o outro extremo, mas seja equilibrado. Nada de paspalhices românticas. Prefira sempre o fator surpresa e a mudança de planos inesperada. É muito mais fácil você "acioná-la" para o sexo com um programa totalmente diferente e inesperado por ela do que com músicas românticas broxantes e cartinhas de amor "aviadadas". 

- Cair na rotina; 

Não permita que seu relacionamento caia na rotina. Para os homens, a estabilidade na relação é excelente. Para as mulheres, significa que não precisa mais conquistá-lo e portanto tanto faz a qualidade do sexo que oferece a ti. Preocupe mais em surpreender do que em manter as coisas como são. 

- Entrar numa crise paranóica de ciúmes, achando que ela está trepando com outro; 

Para alguns aspirantes a corno, a explicação para tudo de ruim no relacionamento é "ela está dando para outro". Acham normal vestir o chapéu de corno mesmo sem serem, parecem que até gostam. Ao ficar paranóico achando que sua mulher está trepando com outro cara, você assume a condição de ser inferior e verme dependente dela. Investigue sigiolsamente, mas não seja paranóico nem acredite que a explicação para tudo é "ela está me traindo". A não ser que considere a preferência dela shopping e chocolate como traição. 

- Mendigar sexo e levar "tocos" da própria namorada ou esposa (as famosas dores de cabeça); 

Nada mais humilhante que levar um "toco" da própria namorada ou mulher. Se a sua namorada/esposa não quer lhe dar sexo, não peça. Não faça papel de palhaço carente. Deixe ela sentir que você não se importa e devolva a ela o ônus da dúvida ("ué, será que ele tá comendo outra?"). Quando ela demonstrar interesse - e sendo um momento conveniente - "desça a vara" para deixá-la literamente cansada, e depois volte ao seu estado de indiferença. Se você pedir, mesmo que ela dê será um sexo ruim, daqueles onde, no meio do sexo, ela solta: "môh, acho que o teto precisa de uma nova pintura". 

- Discutir a relação; 

Jamais, em hipótese alguma, queira discutir a relação e questioná-la sobre a falta de sexo. Lembre-se: ela  sabe que dar sexo é uma responsabilidade conjugal, portanto é desnecessário lembrá-la. Cobrar isso dela democraticamente, embora seja justo, só vai acentuar ainda mais sua carência e dependência. Ela vai rir, apertar suas bochechas, dizer "tadinho dele" e então te dar algumas migalhas. É muito melhor não tocar no assunto, elevar seu valor pessoal (aparência, habilidade social, etc), não se preocupar muito com o assunto e reverter a dúvida para a cabeça dela. 

Conclusão 

Se quer sexo no seu relacionamento, esqueça o papel do "bonzinho democrático" ou do "pedinte carentão". Também não acredite no discurso cafa de que "puteiro e balada" é a solução pra você: esses daí apenas fogem dos relacionamentos estáveis por medo e incapacidade. Não procure o caminho mais fácil. Assuma a liderança, aumente seu valor ao máximo, deixe a ela o ônus da dúvida e crie um contexto favorável (surpreendente, não necessariamente romântico) sempre que ela precisar de um "click" a mais para acionar o desejo sexual. Se fizer corretamente, especialmente mudando seus próprios conceitos, ela perceberá a necessidade de transar sem que você precise fazer nada - muito menos, pedir.

Comentários

  1. E ainda tem gente que acha que pode ter paz em relacionamentos. Não terá, será um eterno cabo de guerra, cabe ao homem ao menos saber lidar com isso da maneira correta, sendo indiferente ou saber desmascarar os joguinhos, tendo amor próprio, e claro o desapego. Esse post foi muito bom, deve servir também àqueles que veem namoro apenas como foda fixa, mas descuidam achando que o sexo sempre existirá de maneira farta/fácil. E não terá.

    ResponderExcluir
  2. Um dos melhores post que ja lí na central masculinista. Apesar de não pensar sequer em me enforcar (me casar) é uma excelente lição de vida para quem quer um compromisso sério ou já está dentro da gaiola do casamento!

    Parabens!

    ResponderExcluir
  3. Concordo plenamente contigo Doutrina; o Homem de valor jamais pode deixar sua autoestima baixar. É importante cuidar da aparência, mas sem exageros, e também da instrução intelectual. Esse foco emocional-sexual na mulher é caminho pra desgraça; gerando a dependencia por elas e é justamente isso que elas tentam fazer. Se não há conciliação no relacionamento, o lance é "jogar o jogo".

    ResponderExcluir
  4. Ótimo texto.

    A escrita dele está diferente dos outros, não sei, parece que houve uma evolução do 'criticar'.

    e como disseram: impecável!

    ResponderExcluir
  5. Euuu Acheii Um Otimo Texto Eu Adorei k

    ResponderExcluir
  6. Parabens Doutrinador, realmente um texto excelente!!! Muito eficaz nas dicas

    ResponderExcluir
  7. Sou casado, e não vivo um deserto sexual.. mas isso tem um preço.. e o que muitos homens casados esquecem é de se manterem homens durante o casamento.. tudo aquilo de se impor como homem, de ser macho alfa.. a grande maioria esquece quando casa.. se acomoda.. vive em uma passividade, e lógicamente aos poucos vai dando mais e mais poder pra sua mulher.. virando um grande paspalho.. geralmente vejo em blogs como o do silvio e de outros guerreiros da real, é a abominação ao casamento.. mas discordo disso, creio que a maior prova de ser homem é conseguir manter um casamento, segundo os modelos patriarcais de um homem honrrado, qualquer mulher, mesmo as modernas se submetem a um homem de verdade com valores de verdade.. o grande problema do casamento é.. muitos homems pensam que a luta acaba quando assina seu nome no cartório.. tenho muito orgulho do meu casamento, não vivo um deserto sexual, não vivo um casamento com chantagens emocionais.. e não vendo nem troco meus valores por sexo, minha esposa sabe muito bem q se ela me nega sexo.. tem outras querendo me dar.. e que a minha fidelidade depende do comprometimento dela..

    ResponderExcluir
  8. Engraçado como não é possível "enxergar" que o sexo é impróprio no namoro. Certamente com um namoro de foco exclusivo no conhecimento intrapessoal, os papéis no casamento ficam bem definidos.

    ResponderExcluir
  9. Dani, dizem que não é possivel a mulher se casar virgem(se não ela é uma amélica, machista, não é feminista e etc... e isso importa muito, para uma maioria hoje, na soicedade) também e aí, vc sugere q seria melhor o homem preferir se casar com uma q vivia fazendo sexo com todo tipo de cafas malandros e pitboys pelas baladas, e q depois ao se cansar dessa vida, acabe procurando sossegar e se casar, mas antes disso namore ela, mal mal dando uns beijinhos? hahaha
    É querer demais, não é não?
    Obs: De fato, para topar uma coisa dessas tem q ser muito idiota.

    ResponderExcluir
  10. Texto muito bom, e o comentário do Rafael foi direto ao ponto. Também sou casado (há 12 anos) e não me falta sexo de qualidade. O ponto é se manter valorizado, se cuidar, tentar manter o "namoro" com a esposa e o sexo virá naturalmente. E isso não é tão complicado quanto parece. Com o tempo o valor do homem aumenta e o da mulher diminui, e toda mulher sabe disso. Só não pode pagar de paspalhão se humilhando por migalhas.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Mulheres rodadas: DIGA NÃO

Como lidar com um término de relacionamento

Mangina - O que é? - Parte 1