Você é um homem honrado ou um cão de guarda?


Sábado a noite. Você pega sua namorada e vão para um barzinho. Dois palhaços passam por vocês e mexem com ela. Seu sangue sobe imediatamente. Ela olha pra sua cara e fica esperando sua reação, sem dizer nada. Você parte pra cima dos caras e ela fica tentando apartar a briga, como se ela mesma não a tivesse provocado. Você apanha, mas acha que fez bem em defender sua pobre e indefesa mulher. Parabéns, você foi vítima de uma pseudo-indefesa.

Há um forte mito entre os homens de que defender sua mulher é algo SEMPRE honrado. Na teoria realmente é algo belo, mas há alguns detalhes que passam despercebidos da maioria. Acham que estão sendo homens honrados mas na prática não passam de cães de guarda sarnentos à disposição de sua dona. Explico.

O sonho de toda mulher é ser disputada por vários homens, para assim poder ficar com o sobrevivente mais forte. Tanto isso é verdade que é sempre o assunto central em comédias românticas: vários paspalhos correndo atrás de uma única mulher e se matando por ela.

Fingir que é indefesa aos “gaviões” e esperar que você tome alguma atitude é uma forma dela provocar ciúmes (dependência) em você e ao mesmo tempo ser o centro das atenções. Elas assumem compromisso mas não toleram ficar fora do mercado. Querem as duas coisas.

Em todas as situações, porém, a mulher age de forma a não poder ser flagrada. Ou seja, se você reclamar dela dar abertura a outros homens e insinuar que ela é vadia, dirá que você vê maldade, que são apenas amigos e que você quer isolá-la do mundo. Se outros a assediarem, ela não fizer nada e você não a defender, ela fará com que pareça que você falhou em não a defender e o tomará como inferior. Se ela falar com um ex-namorado amigavelmente e você reclamar, dirá que são apenas bons amigos e que você é ciumento e possessivo com complexo de inferioridade. Você cairá facilmente nesse tipo de lavagem cerebral se estiver apaixonado e muito próximo da mídia feminista, que diz que toda mulher é inocente, cotadinha, indefesa e sempre vítima. Explicarei agora porque você não deve NUNCA acreditar nisso.

O MITO (CONVENIENTE) DO SEXO FRÁGIL

Não paspalho, mulheres não são indefesas. Elas vivem pisando em homens bonzinhos. Vivem dando foras em assediadores bundões. Vivem rindo da cara de fracassados que tentam chegar perto delas de forma desajeitada nas baladas. Vivem pisando em trabalhadores tímidos que tentam cortejá-las sem sucesso. Vivem inovando nas táticas de dispensar um cara inferior e depois rindo em banheiros femininos de como foi bom dispensar aquele "otário". Então porque quando um cara interessante as aborda elas olham pra você, ficam apenas sem jeito e esperam uma reação sua?

Sim, quando chega um cafajeste ou ator global, elas se derretem, deixam o cara assediá-las e acionam o conveniente botão do sexo-frágil pra fazer com que o namorado ou marido seja o cão de guarda e comece a brigar com outros por ela peito um pitbull amestrado.

Uma mulher que não esboça qualquer reação ao ser assediada está assinando um atestado de que gosta daquilo que ouve, sente e vê. Se um garanhão mexe com sua namorada e tudo o que ela faz é ficar sem jeito e olhar pra sua cara como que dizendo “Pega, Rex!”, tenho más notícias pra você. Você não é um homem honrado que defende a sua fêmea e sim um vira-lata amestrado pronto para servir.

Jamais permita que, devido ao apaixonamento, ela o transforme num cão de guarda. Exija que ela mesmo se defenda dos assédios AGORA assim como se defendia deles quando era solteira. Se ela for assediada e reclamar pra você, questione porque ela não se defendeu, e mostre profundo desgosto e desaprovação, revertendo assim o veneno contra ela. Será um golpe inesperado, pois o esperado era que você tivesse um ataque de ciúmes e a tratasse como uma princesinha indefesa. Com isso, você estará mostrando o que espera dela e fechando as portas para novas tentativas de transformá-lo num cãozinho adestrado.

QUANDO VOCÊ DEVE AGIR?

Há apenas uma exceção nesse caso: se alguém tentar tomar sua namorada/parceira à força contra a vontade dela ou se ela claramente o rejeitar e der-lhe um fora e mesmo assim o paspalho insistir e perseguí-la. Neste caso, a honra o moverá a agir. Ainda assim, avalie se ela não falhou primeiro ao andar com roupas muito reveladoras que incitem o assédio, roupas coladas e mostrando a bunda, roupas de vadia, roupas de funkeira da laje, ou ainda freqüentando ambientes impróprios para mulheres comprometidas como baladas, rodinhas de amigas vagabundas de faculdade, barzinhos, chopadas depois do trabalho, papinhos imbecis pós-academia etc.

Há um mito de que os namorados devem sempre defender suas namoradinhas indefesas de garanhões assediadores e que, se sua mulher transar com algum deles, a culpa é sua por não ter afastado o cara e "aberto concorrência". Não permita que isso aconteça com você nem se transforme num vira-lata sarnento que passará o resto da vida defendendo uma mulher que está na posição de conforto apenas esperando ser assediada. Se fizer isso, um belo dia receberá um chapéu de corno e ela dirá que foi culpa sua pois não a protegeu e a "fila andou".

Honre suas bolas AGORA e mostre que é um homem honrado, e não um cão de guarda sarnento.

Comentários

  1. por isso, nao namoro, porque posso pegar qualquer uma, é até mais facil com o namoradinho corno, eu nao sou um cara de familia, eu sou abutre

    ResponderExcluir
  2. Mandou bem Doutrina!

    Todos lutadores profissionais sabem que não aprendemos artes marciais para moer gratuitamente os outros. Pelo contrário, tornar-se mestre em uma arte marcial é uma excelente forma de auto-controle, de conhecimento do próprio corpo, de disciplina e desenvolvimento da força e da masculinidade.

    Muitas vezes, justamente por isso, acabamos atraindo alguns tipos de mulheres que esperam que sejamos seus guardiões medievais. Ou seja, querem que sejamos uma espécie de guerreiros irracionais, sem consideração pelos danos jurídicos que quebrar a espinha de alguém pode nos causar. Já que, no final, ela sempre vai sair ilesa da situação.

    abrs,
    Max Wolfen

    ResponderExcluir
  3. Está aí uma dúvida que eu sempre tive quando se está com uma mulher. Sempre achei que tinha de defender a mina contra os tais "assediadores malvados".

    Postagem destruidora, Doutrina! Essas vadias estão passando da hora de começarem a se virar!

    ResponderExcluir
  4. belo post amigo doutrinador principalmente nas partes finais.

    ResponderExcluir
  5. E o pior de tudo que eu ja fui muitas vezes o tal do cão vira-lata delas, porra, como fui ignorante burro do caralho.
    Excelente post, amigo!!!

    ResponderExcluir
  6. Excelente post e muito bom o comentário do Max Wolfen. Nunca tive medo de enfrentar uma briga justa, mas sempre me contenho de brigar à toa devido às implicações legais que isso traz. Uma vez fichado meu amigo, sua vida profissional será uma merda e seu nome estará manchado. E a escrotinha que te induziu a brigar vai dar a outros enquanto vc estiver preso (dependendo do ponto a que você chegar) e não vai te ajudar a pagar indenização por danos materiais.

    ResponderExcluir
  7. Belo post.
    As mulheres, principalmente as mais gostosas, são PHD em dar fora em homens. Por que então quando ela é assediada é você que vai agir? Deixe ela agir primeiro. Se ela não agir, você deu muita sorte pois acaba de descobrir que estava andando com uma vadia.

    ResponderExcluir
  8. otimo aprendi muito mesmo valeu!

    ResponderExcluir
  9. Muito bom seu texto, Doutrina!
    Eu já fui assim..

    Valeu, brother!
    Tu e o Búfalo são os melhores!!

    ResponderExcluir
  10. Porra Doutrina, q q tá acontecendo? Só post demolidor ultimamente? Continue assim, man!

    ResponderExcluir
  11. Post fuderoso doutrina!

    Como eu já me cansei de ver paspalhos lutando por suas donzelas por muito pouco.

    Vejamos se alguns agora mudam de posição e se transformem em homens de verdade.

    Parabéns meu velho.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  12. Realmente pra 99% das mulheres, ver dois homens brigando por ela, eleva demais o seu ego.
    Gostei de ver que você posicionou corretamente quando um homem deve agir.

    Se ela provocou o assedio, não tem como reclamar né. Tá certo

    Abraços

    ResponderExcluir
  13. conheço um cara que é cópia fiel o que o doutrina falou! O interessante é que ele é o maior pegador mas tem justamente esse problema, ele se apega é passional, ciumento, faz todos os Joguinhos delas. Um Dia ele quase perdeu a vida por que enfrentou, por causa de uma mulher, que no final nem valia tanto assim, 5 negros muito mais fortes do que ele. A mulher andava provocantemente e falava asneira, provocando os vizinhos com palavrões.
    Outra vez ele se apaixonou por uma mulher CASADA, e até planejou expulsar o marido da própria casa dele para ficar com a esposa.

    Apesar desse indivíduo conseguir mulher fácil ele se apaixona fácil, gosta demais, até ja vi ele pagar o maior mico chorando por causa de mulher que trocou ele por outro que tem mais dinheiro que ele,chorando desesperado feito uma criança, estirado no chão do da faculdade.

    E não adianta falar dos sites da Central masculinistas, De Nessahan, Doutrinador, do Sílvio não... ele concorda com tudo mas sempre faz as vontades das mulheres, sendo dominado por elas,sofrendo horrores a cada vez que se entrega a uma "paixão". Esse não sai da Matrix nem sob tortura!

    ResponderExcluir
  14. Excelente post Doutrinador, sempre inteligente e bem articulado! Abraço cara! Força sempre!

    ResponderExcluir
  15. DOUTRINADOR:

    Gostaria que você abordasse a questão da capacidade feminina de pressentir o que o homem sente mesmo à distância. Este tema é referido por Nessahan Alita em "Como lidar com mulheres", na pág. 97 e segunda nota de rodapé, e na pág. 110 e segunda nota de rodapé. E também sobre o ódio que a mulher profana (que não está à altura do amor verdadeiro) tem dos homens românticos e apaixonados (capítulo 15).

    "Em alguns casos, esta capacidade feminina de intuir ou pressentir os sentimentos do homem, isto é, se ele sofre de amor, se sente saudades e se está ansioso por vê-la etc. parece até superar as barreiras do espaço, beirando a paranormalidade." (Como lidar com mulheres, Nessahan Alita)

    ResponderExcluir
  16. E aí Doutrina... é o seguinte: certa vez numa balada um cara tava olhando a minha mina. Saí pra ir no banheiro, ela ficou dançando com as amigas.Nesse tempo,o mesmo cara a puxou pelo braço. Ela então foi à porta do banheiro me esperar, pois deve ter acreditado que voltando comigo não haveria maiores problemas. Mas tem um detalhe: ela me contou tudo isso só quando chegamos em casa. Eu fiquei muito puto por ela não ter me falado na hora que isso aconteceu, pois com certeza eu teria dado uns tabefes no fulano. Como vocês avaliam a situação? Fiz mal em ter ficado bravo por ela ter me contado o fato só em casa? Se ela tivesse contado antes, eu estaria com razão em dar porrada no moleque?

    Abraço

    ResponderExcluir
  17. Fred,

    Impossível avaliar já que você não viu o que aconteceu. Você não viu se ela deu mole pro cara, se deu abertura para que ele chegasse nela, então se metesse a porrada no imbecil vc correria o risco de estar sendo um cão de guarda. No mais, já está tudo explicado no texto.

    E balada não é lugar de casais. Mulher que vai em balada com amigas "pra dançar" é porque está procurando pica fora de casa. O certo seria ela ter acompanhado vc até o banheiro ao invés de ficar dando mole pra cafajeste na pista.

    Arrumem outra coisa pra fazer como casais. Balada não é lugar pra mulher comprometida decente.

    ResponderExcluir
  18. cara, achei que estivesse sozinho nesse mundo; nihilb.blogspot.com: um abraço.

    ResponderExcluir
  19. meu deus, você é um genio. acredito que não faça mais sucesso por conta da onda idiota e feminista que censura tudo que é verdade!

    ResponderExcluir
  20. Cogitar a possibilidade de que as mulheres são as responsáveis pelas cantadas que levam, que incitam essas atitudes por parte dos homens para se sentirem desejadas, é tão perigoso quanto dizer que uma menina foi estuprada porque saiu com uma roupa curta. É um preconceito que poda a liberdade de ir e vir e dá margem a violência e impunidade.

    ResponderExcluir
  21. "Cogitar a possibilidade de que as mulheres são as responsáveis pelas cantadas que levam, que incitam essas atitudes por parte dos homens para se sentirem desejadas, é tão perigoso quanto dizer que uma menina foi estuprada porque saiu com uma roupa curta. É um preconceito que poda a liberdade de ir e vir e dá margem a violência e impunidade."

    Consideremos duas hipóteses:

    1) Uma mulher meiga, dócil, simpática, que se veste elegantemente, com vestido comprido, sem muitos decotes, maquiagem e bijuterias mínimas, cabelo comprido, e beleza naturalmente feminina;

    2) Uma mulher que se veste como uma vadia, se comporta como arrogante, como um "prêmio", desrespeita a maioria dos homens e expõe todo o seu corpo, para se sentir assediada e desejada pelo maior número possível de olhares masculinos;

    Você espera que os homens reajam e tratem do mesmo modo, com o mesmo respeito e apreço as duas mulheres?

    O texto não se refere à responsabilidade da mulher pelas cantadas que levam, mas sim pelos joguinhos emocionais sujos que muitas mulheres fazem, mantendo-se por exemplo na indefinição e brincando com os sentimentos dos outros.

    Quem brinca com os sentimentos dos outros (do namorado, por exemplo) não está fazendo uma certa forma de agressão (velada, sorrateira, dissimulada, passiva e egoísta)?

    ResponderExcluir
  22. As mulheres, na maioria das vezes, sempre sao as espertas da historia. Ja o homem e quase sempre o otario. Homem se humilha pelas mulheres e e humilhado pelas mesmas.

    ResponderExcluir
  23. fala seu doutrina, um amigo do trabalho me dizia isso, se vc nao defender sua fêmea outro do bando ira toma-lá, por demonstrar mais força e audácia...em partes ele ta certo, mas sua explicação clareou minha mente. é claro hoje em dia vc tem razão, essa vagabundas de hoje em dia, não são nada bobinhas, nem indefesas princesas de porcelana. e elas ainda dizem que balada GLS é melhor do que as baladas hereto, pq ninguem vai mexer com elas....mas tem muito cara que se passa por gay,só pra pegalas nessas baladas....lamentável!

    bfskblog.blogspot.com

    ResponderExcluir
  24. Primeiramente, parabéns pelo texto... é a mais pura verdade.

    Algumas vezes namoradas tentaram me fazer de cão de guarda, mas nunca dei muita bola... no máximo ganharam um pé na bunda depois.

    Uma vez estava saindo com uma garota, era a 3a ou 4a vez que sai com ela, e ela veio tentar me aplicar o golpe acima descrito, o do cão de guarda amestrado. Ficava me falando que "aquele cara está flertando comigo" a distancia, que eu tinha que fazer alguma coisa. Disse para ela ignorar porque ele não iria fazer nada comigo do lado. Pouco mais tarde sai para "ir ao banheiro" e fiquei observando: Na verdade ela estava flertando com o otário lá para ver se eu batia nele.

    Voltei, falei para ela ir lá dar para o cara se quisesse, não me importava, pois nunca mais queria ver ela na minha frente, e que eu ia embora.

    Me seguiu até a minha casa, ficou me aborrecendo até eu comer ela. Fiz o serviço e mandei ela embora. Não liguei mais para ela e não atendi mais o telefone. De vez em quando ela aparecia na minha casa, eu comia ela e mandava embora... isso durou pouco mais de um mês.

    As vezes ela ainda me manda mensagens de saudade... eu só ignoro. E todas as amigas dela passaram a me assediar. Comi várias.

    É o meu relato mais interessante sobre o golpe do "cão de guarda" que tenho.

    ResponderExcluir
  25. Cara, finalmente, encontrei um homem que pensa igualzinho a mim.

    Eu nunca brigo com homem por causa de mulher. Para mim, as mulheres precisam aprender a serem mais responsáveis e parar de quererem mimos a todo instante.

    Quando sê namora uma mulher e ela não faz nada e fica igual uma barata tonta, quando é assedia, na minha opinião, é sinal que não respeita o companheiro.

    Os homens estão precisando aprender que as mulheres para compromisso SÉRIO, precisam ser SÉRIAS e RESPONSÁVEIS.

    Mulheres com passividade não servem para namoradas e, muito menos, para esposa e mãe dos nossos filhos.

    ResponderExcluir
  26. Passei por essa situação há um ano atrás, aproximadamente. Nunca tinha me acontecido. A primeira coisa que fiz foi procurar saber o porque das coisas, e ela dava 'abertura' pro cara em questão.

    Fiz exatamente o que foi dito no texto, de desaprovar a atitude dela e me mostrar extremamente desgostoso, virando o veneno contra ela. Funcionou perfeitamente, é isso aí mesmo.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Mulheres rodadas: DIGA NÃO

Mangina - O que é? - Parte 1

Como lidar com um término de relacionamento